al.abra

Para fechar a grade de programação de palestras desta quinta-feira, o 32º Congresso Nacional Abrasel contou com a presença do chef, apresentador e empreendedor do L´Entrecôte d´Olivier, Olivier Anquier. O francês, mais brasileiro que você conhece, falou sobre a transformação do Centro da cidade de São Paulo junto a seu negócio, o Mundo Pão, ao lado da cofundadora e diretora da plataforma A Vida no Centro, Denize Bacoccina, e o diretor-executivo do Mundo Mesa, da Prazeres da Mesa, Georges Schnyder.

Logo no início da conversa, Olivier destaca a vivacidade dos centros urbanos e fala de sua trajetória até escolher viver no centro de São Paulo. “Cheguei aqui em 1979, no Rio, para passar férias. Tinha dinheiro para ficar um mês e comecei visitar tudo que podia. De repente, comecei a ver que o pessoal tinha um jeito diferente: eles se abraçavam e isso me encantou. Aí apaixonei. As ruas eram vivas, tudo acontecia ali”, relata.

Com muito bom humor, o chef e apresentador, conta que todas as aventuras que viveu contribuíram para ele conseguir realizar seus projetos e conseguir “reviver” o centro de São Paulo. “Fui para capital paulista para ser modelo. Chegou lá, consegui juntar um dinheirinho e comprei minha casa. Em uma das andança pela cidade, vi um prédio muito bonito e decidi visita-lo. Na visita, avistei um prédio velho e feio, mas que tinha um charme, era o edifício Esther”, relata. “Decidi morar lá e comprei. Pouco tempo depois, a prefeitura de São Paulo publica no Diário Oficial a demolição do meu prédio. Eu falei: nem que a vaca tussa! E movi céu e terra. Convenci a prefeitura e, hoje, te pergunto, será que as pessoas que estavam lá são gratas? Foi lá que abri meu restaurante”, completa Olivier Anquier.


Com a abertura do restaurante na cobertura do edifício Esther, Oliver conseguiu conquistar um público que tinha “esquecido” do centro de São Paulo e democratizar o espaço para que as pessoas de diversas classes sociais possam ir ao restaurante. “Eles vem no meu restaurante, pois aqui é uma viagem. É uma experiência que qualquer brasileiro possa experimentar”, diz o chef e apresentador.

Chef e apresentador explica que motivo de abrir estabelecimento na região foi para democratizar o público e valorizar toda população local; Para Olivier é preciso aproveitar todos espaços ao entorno para atrair sempre mais clientes

Comentários